quinta-feira, janeiro 19, 2006

Objectividade e imparcialidade

Sempre disse que os media, mais um estrangeirismo, falando da televisão, rádio e jornais, que apelam à sua voz de imPARCIALIDADE, fazem a cabecinha a muito boa gente.
Influenciam opiniões, ditam as suas razões e o que melhor lhes convém, ou a quem lhes está por cima. Basta pegar em dois exemplos nesta campanha eleitoral. Politica, sempre a politica.
Ainda antes de o Cavaco apresentar a sua candidatura a Belém, já o senhor era o grande vencedor e mostravam, com os números deles, que todos os outros candidatos ficavam a milhas, que mais valiam calçar as pantufas e ficarem em casa...Não, a parte das pantufas não é um pseudo ataque ao Avó Soares...Grande estima tenho por este senhor.
Tais como estes números que foram apresentados de tempos em que os candidatos aparecem em noticias ou outras reportagens nos canais generalistas, Sic, Tvi, Rtp 1 e 2.
Cavaco Silva apareceu 55 vezes nos noticiários, tendo a maior duração de tempo, em que é noticia, de duas horas e cinquenta e seis minutos em que a média de duração de cada peça era de três minutos e treze segundos.
Já Jerónimo de Sousa é o ultimo dos últimos. Protagonizou vinte peças. Protagonista de noticias no total de trinta e três minutos com uma duração média de um minuto e trinta e oito segundos.
Acho que é fácil de fazer as contas...
Mas isto digo eu, que estou aqui sentado e não faço a menor ideia de como se processa tudo isto.
É o tabu!!!!!!

Podem sempre passar em e comprovar estes números. Como dizia alguém, os números valem o que valem...

www.marktest.pt

1 Comments:

At 9:53 da manhã, Anonymous meialua said...

Vim matar saudades de te ler e deixar um beijinho..

 

Enviar um comentário

<< Home